Guerrilheiro Virtual

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Klouri e PHA derrotam Nahas na Justiça

O que eles querem é CENSURAR a imprensa pelo bolso e a intimidação judicial.

Nahas, quem é que ri melhor ?

Por decisão da Terceira Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, os desembargadores Beretta da Silveira (relator), Donegá Morandini, Egidio Giacoia e Viviani Nicolau decidiram que Naji Nahas não tem direito a indenização por informações – públicas – veiculadas por este ansioso blogueiro neste ansioso blog.

Na aba “Não me calarão” se verá que o grande Financista de Câmbio Naji Nahas só faz perder quando aciona o ansioso blogueiro.

Ele e seu colega de hospedagem no PF Hilton, um imaculado banqueiro, que acaba de ser atingido por outra vitória acachapante da dupla Klouri-PHA.

Na decisão, o Desembargador Relator diz de Nahas, frequentador das seções “sociais” do PiG (*) de São Paulo:

“… (é) pessoa pública envolvida em crimes contra o sistema financeiro nacional, cujo nome aparece em investigações e escândalos com a Operação Satiagraha (que, breve, o presidente Joaquim Barbosa poderá legitimar – PHA) e o ‘caso Pinheirinho’.”

“Acolher o pedido ( de Nahas) constitui CENSURA (ênfase do Desembargador) à liberdade de imprensa.”


O Desembargador Relator cita o voto histórico do Ministro Celso de Mello, a que se seguiram duas decisões – também históricas – do Ministro Lewandowski em ações movidas por imaculado banqueiro.

A íntegra dessas decisões está no “Não me Calarão”, que se faz acompanhar da Galeria de Honra Daniel Dantas.

Ela pretende eternizar os que, nesta quadra da Democracia brasileira, ainda sonham em reinstalar a CENSURA através do bolso e da intimidação judicial.

Diz-me quem tem processa e dir-te-ei quem és.

A divulgação desta decisão é uma singela a homenagem a certo bajulador jurídico, que, aliado a Ilustre Colonista (**), acompanha com febril intensidade as vitórias do ansioso blogueiro na Justiça.

Este bajulador faz parte, por incrível coincidência, do Sistema Dantas de Comunicação.

É homenagem também a Leonardo Attuch, hoje, aparentemente, editor do site “247”, que, no passado, serviu à empresa de Daniel Dantas e, recentemente, foi flagrado num telefonema a Naji Nahas com a sugestão de processar este ansioso blogueiro e Mino Carta.

É com orgulho que o blogueiro e – provavelmente – o Mino, também processado pelo Grande Financista de Câmbio, oferecem esta vitória a Attuch e seus insuspeitos interlocutores.

À sentença vitoriosa:



 

 



 


(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**) Não tem nada a ver com cólon. São os colonistas do PiG (*) que combateram na milícia para derrubar o presidente Lula e, depois, a presidenta Dilma. E assim se comportarão sempre que um presidente no Brasil, no mundo e na Galáxia tiver origem no trabalho e, não, no capital. O Mino Carta costuma dizer que o Brasil é o único lugar do mundo em que jornalista chama patrão de colega. É esse pessoal aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

”Sendo este um espaço democrático, os comentários aqui postados são de total responsabilidade dos seus emitentes, não representando necessariamente a opinião de seus editores. Nós, nos reservamos o direito de, dentro das limitações de tempo, resumir ou deletar os comentários que tiverem conteúdo contrário às normas éticas deste blog. Não será tolerado Insulto, difamação ou ataques pessoais. Os editores não se responsabilizam pelo conteúdo dos comentários dos leitores, mas adverte que, textos ofensivos à quem quer que seja, ou que contenham agressão, discriminação, palavrões, ou que de alguma forma incitem a violência, ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil, serão excluídos.”