Guerrilheiro Virtual

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Dilma e a seca: saiu do NE e foi para SP

“Quem nunca fez desanda a cobrar de quem fez”
Presidenta Dilma cumprimenta trabalhadores durante visita às obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A Presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (13) que o importante das ações contra a seca no Nordeste ” é que elas estão impedindo que os  nordestinos passem a mesma dificuldade que hoje aflige São Paulo”. Dilma acompanha durante todo o dia as obras de transposição do Rio São Francisco, em trechos localizados nos estados da Paraíba, Ceará e Pernambuco.

“Acontece uma coisa engraçada no Brasil. Quem nunca fez, desanda a cobrar de quem fez. É isso que nós estamos assistindo. Gente que nunca fez quando pôde cobrar de quem está fazendo quando pode”, afirmou.

Em coletiva após visita ao Túnel Cuncas II, em São José de Piranhas (PB), a Presidenta disse que  “as obras de Integração do São Francisco são fundamentais para que a população do Nordeste possa conviver com a seca”.

Obras no lote 1 do Eixo Norte, em PE. Foto: Ministério da Integração
 
Dilma, que estava acompanhada de comitiva de ministros, além do ex-ministro Ciro Gomes, que no governo Lula foi o principal articulador do Projeto, ainda ressaltou que “as autoridades aqui têm muita consciência sobre a questão da água, por isso que o Brasil aqui está avançando. Fizemos cisternas, usamos os carros-pipa do Exército, mas a que vai ficar e vai garantir que o Nordeste tenha segurança hídrica de fato é essa aqui [Integração do São Francisco]. No Ceará tem o Eixão das Águas. Na Paraíba, o Canal das Vertentes Litorâneas, e aqui esses dois túneis serão marcas indeléveis nessa questão. Estamos investindo para garantir que não seja surpresa para nós a falta de água”.

( Clique aqui para ler “Dilma e as cisternas: o que fez o Alckmin ? )

Após ir à Paraíba, a Presidenta foi ao Ceará, mais precisamente na Barragem de Jati,  onde destacou a importância do empreendimento.

“Vejam que o Brasil está passando por um período de estiagem e, hoje, no Sudeste, nos estados mais ricos, especialmente em São Paulo, estamos enfrentando uma seca de todas as proporções. Mas lá não tem obra dessa proporção para garantir segurança hídrica. Por isso, fiquem de queixo erguido, tenham orgulho, porque estão participando de um projeto revolucionário, inovador, que vai mudar algo fundamental no Nordeste: as condições para cada vez mais ele se desenvolver”.

Obras no Eixo Leste. Foto: Ministério da Integração
 
Orçada em R$ 8,2 bilhões, a transposição deve ser totalmente concluída no fim de 2015, segundo Francisco Teixeira, ministro da Integração Nacional. Atualmente, como mostrou o Conversa Afiada , são mais de 10 mil trabalhadores empregados. Há trechos que funcionam 24 horas para que a obra avance ainda mais.

O Ministério reforçou em mais de 50% as atividades do projeto que foi concebido em 1985 pelo extinto Departamento Nacional de Obras e Saneamento e iniciado em 2007,  com recursos federais.


A impulsão nas construções foi constatada entre fevereiro e maio, em textos publicados no Conversa Afiada.

(Clique aqui e aqui )

 Trabalhadores em trecho que funciona 24 horas. Foto: Ministério da Integração

Estrutura:


A obra, que é dividida em dois eixos: o Norte, que sai de Cabrobó (PE) e vai a Cajazeiras (PB), e o Leste, com início em Floresta (PE) e término em Monteiro (PB), vai levar água a 12 milhões de pessoas de 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Veja nas imagens abaixo.




Segurança hídrica:

Com 28% da população brasileira, o Nordeste tem apenas 3% da disponibilidade de água e com a transposição do Rio São Francisco a região terá água garantida até 2046.

“Temos de criar as condições para que quando a seca chegar, estejamos mais fortes e possamos perfeitamente conviver com ela. Isso significa água permanentemente. Significa que os rios aqui da região vão ser perenizados. Significa que as pessoas que não têm onde buscar água para beber, vão ter isso sistematicamente. Significa que vamos garantir que a criação, o gado, os bodes, enfim, todos os animais sobrevivam, mesmo em período de seca de forma sistemática. Vejam o que é uma obra que vai garantir que o Nordeste tenha água até 2046”.

Veja mais detalhes AQUI:

 


Em tempo: o Conversa Afiada sugere voltar ao local à equipe do FIMtástico que decretou a ruína da transposição do São Francisco. E banhar-se nas águas transpostas, já que, em São Paulo, não é recomendável cair no “volume morto”. – PHA

Clique aqui para ler “O comercial do PT que enlouquece o PiG”

E aqui para “Lula ataca as elites: ‘classe social’ vai à eleição”

Aqui, mais fotos:
 
 Operários no fim do dia em trecho no Estado de Pernambuco

Dilma em visita às obras na Paraíba. Foto: Roberto Stuckert  Filho/PR

Eixo Leste Lote 9 da obra de integração

Trecho das obras do Projeto de Integração do rio São Francisco entre os municípios de Mauriti (Ceará) e São José de Piranhas (Paraíba)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

”Sendo este um espaço democrático, os comentários aqui postados são de total responsabilidade dos seus emitentes, não representando necessariamente a opinião de seus editores. Nós, nos reservamos o direito de, dentro das limitações de tempo, resumir ou deletar os comentários que tiverem conteúdo contrário às normas éticas deste blog. Não será tolerado Insulto, difamação ou ataques pessoais. Os editores não se responsabilizam pelo conteúdo dos comentários dos leitores, mas adverte que, textos ofensivos à quem quer que seja, ou que contenham agressão, discriminação, palavrões, ou que de alguma forma incitem a violência, ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil, serão excluídos.”