Guerrilheiro Virtual

segunda-feira, 18 de março de 2013

Verba federal sustentou milagre de Eduardo

:
Até as pedras sabem disso.Mas, segundo Eduardo Campos, Pernambuco hoje é desenvolvido por causa dele.O que Eduardo sabe muito bem é privatizar hospital, como fez com quatro grandes daqui do Recife, privatizar a COMPESA, empregar parentes no governo do Estado, sucatear a educação, pagar mal aos professores.Minhã irmã, depois de 27 anos trabalhando como professora do Estado, aposentou-se com proventos de R$ 950 reais.Um absurdo!

Nos últimos anos, Pernambuco foi beneficiário principalmente da valorização do salário mínimo, de programas federais de transferência de renda, como o Bolsa Família, e de investimentos no Estado por meio do PAC, criado pelo ex-presidente Lula; o resultado foi um PIB estadual que registrou crescimento maior que do Brasil e do Nordeste; ao gerir bem o apoio que recebeu, Eduardo Campos (PSB) pode agora usar a economia como trunfo
 
O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pode dizer que possui um trunfo para usar em sua campanha eleitoral à presidência da República, caso confirme sua candidatura: a economia de seu Estado, que vem crescendo a taxas superiores às da região Nordeste e até mesmo do País. Entre 2007, primeiro ano de sua gestão, e 2012, o PIB de Pernambuco registrou crescimento anual de 4,6%, enquanto o do Brasil, 3,6%.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

”Sendo este um espaço democrático, os comentários aqui postados são de total responsabilidade dos seus emitentes, não representando necessariamente a opinião de seus editores. Nós, nos reservamos o direito de, dentro das limitações de tempo, resumir ou deletar os comentários que tiverem conteúdo contrário às normas éticas deste blog. Não será tolerado Insulto, difamação ou ataques pessoais. Os editores não se responsabilizam pelo conteúdo dos comentários dos leitores, mas adverte que, textos ofensivos à quem quer que seja, ou que contenham agressão, discriminação, palavrões, ou que de alguma forma incitem a violência, ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil, serão excluídos.”