Guerrilheiro Virtual

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Mervalices

http://1.bp.blogspot.com/-qh2egIDHcHU/UO9tWto73DI/AAAAAAAAVTg/BH1gJsx4NMo/s320/MERVAL+PRO+TEU+SANTO.jpg 
Cagaço & Contorcionismo Literário

Leiam, com calma, por favor, este trecho pinçado da sempre interminável coluna de Merval, o imortal, publicada hoje em O Globo:
 
"O pior dos mundos para a democracia seria ficar provado o que os petistas chapas-brancas já dão como certo nos blogs e noticiários oficiais: que o esquema (de cartel nas licitações de obras do metrô em SP) seria uma espécie de irrigação permanente de dinheiro ilegal para as campanhas eleitorais dos tucanos desde o governo Covas."
 
Então, se ficar provado que havia um esquema de irrigação permanente de dinheiro ilegal nas campanhas dos tucanos, nos últimos 15 anos, será o pior dos mundos para a DEMOCRACIA??
 
Então, denunciar um esquema desses é ser "petista chapa-branca"?
 
Isso, meus caros, demonstra o grau de descolamento da realidade de muitos do colunistas da velha mídia, esta que aponta o dedo para os "chapa-branca" para esconder uma vida toda de adesismo ao que há de pior, mais retrógrado, atrasado e reacionário na política brasileira.
 
Repito: o Trenzalão Tucano vai levar toda essa gente para o fosso. Inclusive os arrivistas de fardão.
 
* * *
Lama quase no bico

"O objetivo principal dos integrantes do Ministério Público Estadual (MPE) é apurar o suposto enriquecimento ilícito de agentes públicos e improbidade administrativa ocorrida antes e durante a execução dos contratos".
 
"Agentes públicos"?
 
Hahahahahaha! O UOL e o Estadão tucanaram os tucanos!
 
Imagine se os governadores envolvidos não fossem Covas, Alckmin e Serra, mas Lula, Dirceu e Genoíno.
 
"Agentes públicos" virariam "quadrilha petista" em meio tempo.
 
Esse Trensalão vai levar essa velha mídia para o fosso junto com seus patrocinadores.
 
 * * *
Eis que Merval mudou...

Merval Pereira afirmou hoje que lamenta as denúncias contra o PSDB: "É uma pena se ficar comprovado o desvio de dinheiro (na ordem de 577 milhões de reais, ao longo de 15 anos) por parte de governos paulistas".
 
Sim, Merval, é uma pena. Não para o partido, mas para o Estado de São Paulo.
 
Mas, ao contrário do "antigo" Merval, que pré-julgava e pré-condenava, concordo com o "novo" Merval que é melhor esperar as apurações. É melhor mesmo. Tomar como certo algo que está em investigação é tão estúpido como acreditar numa capa da Veja (que aliás, só dedicou cinco linhas ao caso, na coluna do Radar...).
 
Portanto, gente assanhada, segura sua onda! Não é bom repetir os erros que tanto criticamos. Há fortes indícios, mas é preciso esperar as conclusões. E, se houver acusados, os julgamentos. E, se houver culpados, as condenações.
 
Também não acreditem muito em "domínio do fato". Não. Não é certo que Covas, Serra e Alckimin tenham enchido os bolsos, mesmo se ficar comprovado o tucanoduto. Mas voltemos ao nobre jornalista.
 
Merval realmente mudou. Um dia tinha que mudar. Afinal, as pessoas devem aprender com seus erros. E ele sabe do que está falando, afinal foi o repórter que incriminou o líder comunitário, que apareceu ao lado de Leonel Brizola. Na época, o rapaz foi chamado de traficante - o que custou ao Globo um dos poucos duplos direitos de resposta em primeira página na história da imprensa brasileira.
 
A propósito: o nobre jornalista tem um consolo. O tucanoduto pode ser nove vezes maior do que o montante atribuído ao mensalão. Mas ainda não chegou à quantia sonegada pela Rede Globo: 650 milhões. Está perto. Mas a Globo continua líder.
 
Parece mesmo imbatível.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

”Sendo este um espaço democrático, os comentários aqui postados são de total responsabilidade dos seus emitentes, não representando necessariamente a opinião de seus editores. Nós, nos reservamos o direito de, dentro das limitações de tempo, resumir ou deletar os comentários que tiverem conteúdo contrário às normas éticas deste blog. Não será tolerado Insulto, difamação ou ataques pessoais. Os editores não se responsabilizam pelo conteúdo dos comentários dos leitores, mas adverte que, textos ofensivos à quem quer que seja, ou que contenham agressão, discriminação, palavrões, ou que de alguma forma incitem a violência, ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil, serão excluídos.”