Guerrilheiro Virtual

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Juiz agradece por receber sem trabalhar

O corregedor nacional de Justiça, Francisco Falcão, pediu nesta segunda-feira, 17, ao presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1.ª Região que preste informações com urgência sobre as conclusões de um procedimento aberto contra um juiz federal de Brasília que foi afastado do cargo em novembro de 2011 após, supostamente, ter sofrido um problema psiquiátrico.

Falcão decidiu interpelar o TRF-1 ao saber que o juiz, Marcelo Antonio Cesca, postou no Facebook mensagem na qual fazia galhofa com o fato de ganhar sem trabalhar. O juiz, afastado em um período em que sofria de depressão, agradecia ao CNJ por estar há 2 anos e 3 meses recebendo salário integral, de R$ 22 mil, sem trabalhar. Com a mensagem ele postou fotografias em que aparece em uma praia em traje de banho.

Higidez laboral

Em nota divulgada no início da noite desta segunda, o CNJ disse não haver nenhum procedimento pendente de análise no qual o juiz conste como parte: "O afastamento do magistrado não decorreu de atuação deste Conselho, mas sim de decisão do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1), em processo que avalia a sua higidez laboral".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

”Sendo este um espaço democrático, os comentários aqui postados são de total responsabilidade dos seus emitentes, não representando necessariamente a opinião de seus editores. Nós, nos reservamos o direito de, dentro das limitações de tempo, resumir ou deletar os comentários que tiverem conteúdo contrário às normas éticas deste blog. Não será tolerado Insulto, difamação ou ataques pessoais. Os editores não se responsabilizam pelo conteúdo dos comentários dos leitores, mas adverte que, textos ofensivos à quem quer que seja, ou que contenham agressão, discriminação, palavrões, ou que de alguma forma incitem a violência, ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil, serão excluídos.”